Blog da FEAC

José Lario Zimmer

Psicografia de um jovem cedrense - CORREIO DO ALÉM

Psicografia de um jovem cedrense - CORREIO DO ALÉM
06 de Março de 2018

Caros internautas!

Estamos de volta com mais uma publicação recebida em nossa CASA DA FEAC através do CORREIO DO ALÉM.

Quando publicamos as mensagens recebidas move-nos unicamente o desejo de compartilhar informações que possam contribuir para internalizar no campo mental um novo conhecimento que permita perceber:

1º.. Que a vida continua.

2º.. Como a vida continua, ou seja, que mundo, que realidade nos espera no outro lado do Rio da Vida.

O missivista não se identificou, mas podemos deduzir que seu pai já não vive mais e que ambos foram músicos.

Se algum familiar se identificar com a mensagem poderá copiá-la e imprimi-la, ou então em contato conosco conseguir uma cópia.

Fraternal abraço a todos os amigos de minha relação e aos demais que nos honram com sua leitura.

J.Lario Zimmer.


FEAC – CORREIO DO ALÉM.

Mensagem de um jovem desta terra.

Boa noite a todos.

É grande minha alegria em poder estar aqui nesta sintonia, pois é tempo que espero por isso. Já tem passado tempo do meu desencarne, mas ainda me recupero do acidente sofrido, meu corpo está reconstituído, minha fala e visão ainda não estão bem restabelecidas. Mas quero neste instante conversar com os jovens. Jovem é cheio de vida, planos, coragem e pensa que a vida é para sempre, por isso age sem prudência, sem juízo, tal como eu fiz. O que não sabia era que a vida continuava e que sentiria tudo como se estivesse vivo. Isso faz pensar: Quantas vezes deixei minha mãe preocupada, meu irmão; saía e muitas vezes eles não sabiam por onde eu estava. Fiz muitas dessas, sem explicar minhas atitudes. Só aqui deste lado comecei a refletir sobre tudo e entendi o mecanismo da vida. Apesar de sentir muito a falta de minha mãe e do meu irmão estou bem na recuperação recebendo auxílio de todos.

Dedico meu tempo em estudo, oração e música que adoro. Ela é usada como calmante nos irmãos que despertam e ainda não tem equilíbrio. A música é minha terapia e ameniza situações em desarmonia.

Agradeço as preces que recebo da Casa e dos familiares, só assim melhoro cada vez mais.

Sei do trabalho que esta Casa realiza e grato estou. Obrigado a todos. Saudades de vocês, mas sigo meu percurso na esperança do grande reencontro, inclusive com meu pai. Nossos momentos são poucos porque estamos em lugares diferentes. Ele já avançou mais. Compreende o que passou, desenvolveu a aceitação e outras faculdades e por isso está em outra sintonia. Em momentos especiais nos vemos, conversamos e tocamos juntos, porém, eu ainda preciso meu tempo para a completa regeneração.

Que todos tenham ótimos dias de aprendizado e estejam conscientes que a vida é uma passagem. Que as melodias da natureza sejam a pauta da vida.

Meu abraço.

UM JOVEM DESTA TERRA.

Comente:
VEJA TAMBÉM
UMA CRIANÇA CONTA A SUA SAGA. Data: 24.09.2018.

José Lario Zimmer

UMA CRIANÇA CONTA A SUA SAGA. Data: 24.09.2018.

UMA CRIANÇA CONTA A SUA SAGA. 24.09.2018. Caros internautas! No preâmbulo do conteúdo que publicamos queremos esclarecer alguns tópicos que julgamos importante. Quando criamos o denominado CORREIO DO ALÉM intencionamos possibilitar a criação de um meio de comunicação entre duas dimensões: Os vivos do outro lado da vida podendo enviar notícias para os vivos deste lado da vida. Isso foi possível porque já havíamos adquirido a convicção que isso era viável. Raciocinando da seguinte forma: Se a vida continua após a morte do corpo físico seria perfeitamente natural que a pessoa que partiu para a outra dimensão gostaria de enviar notícias. Por outro lado, aqueles que aqui permaneceram gostariam também de receber notícias dos entes queridos que partiram.Consultamos nossa Equipe Espiritual sobre esta viabilidade e eles consentiram e ao mesmo tempo organizaram o procedimento do outro lado encarregando uma Equipe que seleciona as cartas.Além da possibilidade de comunicação o próprio conteúdo que seria enviado tem como objetivo servir de escola, de aula para podermos entender a FORMA DE CONTINUAÇÃO DA VIDA que é uma das principais lacunas no conhecimento da humanidade. O CONTEÚDO DA COMUNICAÇÃO QUE COMPARTILHAMOS COMPORTA ALGUMAS REFLEXÕES. A menina que se identifica como Milena, narra com todos os pormenores o seu desencarne por afogamento. Lembramos que casos similares são frequentes em nível planetário.A menina foi resgatada e levada para um Hospital. Lembramos que na Colônia Irmão Lacerda, à qual estamos vinculados, há um trabalho de resgate de crianças de todas as idades e condições, cujo trabalho é coordenado pela IRMÃ DULCE DA BAHIA auxiliada por um grande número de irmãos e irmãs, inclusive CEDRENSES participam deste trabalho conforme já nos foi informado. A Milena relata as condições das crianças, algumas em situação deprimente em face da causa que as levou ao desencarne. Isso evidencia que todos chegam do outro lado da mesma forma como partiram daqui, mesmo tratando-se de crianças. Mas o que mais impressiona é que algumas não tem vontade de encontrar os pais por medo deles porque foram maltratadas em vida.Enfim, pede oração para todas elas. Aliás, nossa Casa da FEAC tem três datas mensais em que doamos a energia através da prece para socorro, auxílio e cura também das crianças, não apenas da Colônia de Irmã Dulce, mas também para as crianças da Colônia de Madre Tereza de Calcutá, cuja colônia fica sob a região do continente Africano. Assim esperamos que a mensagem de MILENA contribua para que possamos ampliar o conhecimento acerca da CONTINUAÇÃO DA VIDA. Vamos ao conteúdo: MILENA – UMA CRIANÇA. Boa noite! Meu nome é Milena. Quando vim para esse lugar eu tinha 06 anos de idade. Não entendia porque me trouxeram aqui, longe de meus pais, dos meus amigos e de minha casa. Sempre gostava de brinca num Rio perto de casa. Minha irmã me levava e dizia, só ande onde tem as pedras, não pode chegar perto da água. Uma tarde havia chovido muito e minha irmã não quis me levar, disse que o rio estava muito cheio, as pedras estão cobertas pela água, é muito perigoso. Esperei um pouco e pensei. Vou ver se é mesmo que o rio está tão cheio. Cheguei perto e a água estava barrenta, o Rio estava muito cheio e me aproximei da barranca, mas só queria colocar os pés na água e não vi mais nada. Caí no rio e fui levada pela correnteza. Alguns dias depois meus pais encontraram meu corpo. Isso é o que fiquei sabendo e por isso foi lavada para um hospital um pouco diferente daqueles que tem aí e depois me trouxeram para este lugar que tem muita criança. Eu estou aqui porque não obedeci e mesmo assim sou bem cuidada. Mas aqui tem muitas crianças que foram mortas, crianças que morreram de fome, crianças que foram machucadas por pessoas muito más. Hoje ainda tenho saudades dos meus pais, mas aqui tem crianças que nem querem ver seus pais, porque foram maltratadas, elas têm medo deles. Algumas crianças são mais gordinhas, mas tem muitas crianças bem magrinhas que morreram de fome. Não tinham comida, tem também algumas que morreram de frio, essas dizem que até moravam em outro país. Eu não vi mais uma amiguinha e a tia que cuida de mim disse que ela voltou para a casa dos pais. Eu também espero poder voltar e prometo que vou ser mais obediente. Nós todas sempre recebemos coisas gostosas de vocês e ficamos muitos felizes quando ganhamos doces e brinquedos. Aqui quase ninguém vê os seus pais, ficamos com umas tias muito queridas que cuida de nós. Vamos para a escola e temos amigos, mas eu quero muito voltar para casa, como minha amiga Suelem voltou, eu tenho saudades e quero pedir para vocês sempre ajudar as crianças, mais as que tem fome e frio e também aqueles que os adultos maltratam, elas sofrem muito e chegam aqui muito tristes. Vou deixar um abraço para todos vocês e pedir para que não esqueçam de nós, pois nós gostamos muito de vocês. MILENA DE OLIVEIRA – NITERÓI -RJ. Com votos de FELIZ EVOLUÇÃO lhes digo até a próxima. J.Lario.

​UM SER RESGATADO DO UMBRAL

José Lario Zimmer

​UM SER RESGATADO DO UMBRAL

UM SER RESGATADO DO UMBRAL. Compartilhamos com nossos caros leitores mais uma mensagem que possa contribuir para ampliar o conhecimento acerca da continuação da vida que é uma das grandes lacunas na área do conhecimento humano. A mensagem que reproduzimos traz em seu conteúdo o depoimento de um Ser Humano que foi resgatado das regiões Umbralinas. O Umbral, conforme elucidação dos nossos Mentores Espirituais é uma região de expurgo, de diluição de miasmas acumulados pelos comportamentos equivocados. Nossa Casa da Feac possui três datas por mês nas quais as pessoas se reúnem e através da oração emite energias que a Equipe Espiritual utiliza para proceder o resgate e cura daqueles que já estão em condições de serem resgatados e encaminhados para os Hospitais do Astral afim de serem curados. Todo o nosso trabalho que utiliza a técnica da Apometria tem por objetivo o resgate e a cura. O trabalho que é feito para os encarnados serve de veículo para atingir um número muitíssimo maior de desencarnados com a finalidade de contribuir com a higienização do Planeta. Esse nosso irmão narra a sua saga e escreveu o seguinte: “Boa noite! Sou um Ser resgatado das regiões mais profundas da terra, do umbral como dizem. Fui retirado daquele lugar num desses trabalhos que fazem aqui nesta Casa. Eu estava preso acorrentado porque devia favores para um homem que dizia que eu tinha roubado e enganado ele em outra vida. Eu nada sabia sobre isso, pois na terra eu não tinha roubado ele. Eu não estava sozinho. Era um grupo que tínhamos que ficar ali presos e fazer tudo o que ele mandava. Sempre dizia para cada um o que tinha que fazer e era só maldade porque ele dizia que todos deviam para ele e que agora tínhamos que pagar por tudo. Eu passei muito frio, fome, dor e medo. Ele ameaçava e dizia que ia buscar e trazer pessoas da nossa família e o medo era apavorante. O lugar é quase sempre escuro, pouca iluminação ou nada para que ninguém pudesse vir e perturbar. A humidade é grande. É horrível que não gosto de lembrar. Quando fui resgatado junto com o grupo levaram-nos para um hospital para recuperação. Meu corpo estava com muitas feridas vim saber que fui assassinado. Ainda não estou bem. Mas já não tenho tanta dor e fome. Pior que tudo isso foi saber que fui morto por engano. Não era para ser eu, mas meu cunhado. Fiquei muito revoltado, esbravejei muito, mas aos poucos fui compreendendo e ainda preciso compreender mais e perdoar. Em vida eu não perdoava, era teimoso e não sabia nada sobre o perdão. Achava frescura. Mas aqui senti na pele o que o orgulho faz. O orgulho que eu tinha em vida veio comigo e aqui serviu para trabalhar com aquele homem de capa preta como era conhecido aqui e todos tinham muito medo. É irmãos! É isso que quero dizer para todos. Sou grato porque um dia fui libertado e pude sair daquele lugar horrível e agora receber novas instruções aqui onde estou. O lugar é bonito, eu gosto, mas sofro de saudade dos familiares. Espero o dia de poder vê-los, mas penso neles e rezo para que não precisem ser prisioneiros dos outros e trabalhar pelo mal. Essa é minha história espero ajuda-los a compreender a vida na terra e a vida aqui, que é igual. Que Jesus cuide de cada um e que todos sigam sua mensagem deixada para os homens de boa vontade. Um Ser que saiu do umbral resgatado pelos trabalhos desta CASA ESPÍRITA. Espero que cada um possa refletir e ampliar o seu conhecimento com relação a continuação da vida. Enquanto espero que tenham uma FELIZ EVOLUÇÃO lhes digo até a próxima. J.Lario.

UMA DAS PERSONALIDADES MAIS ILUSTRES DO EXTREMO OESTE RETORNOU EM NOSSA CASA DA FEAC

José Lario Zimmer

UMA DAS PERSONALIDADES MAIS ILUSTRES DO EXTREMO OESTE RETORNOU EM NOSSA CASA DA FEAC

FEAC - CORREIO DO ALÉM - 31.08.2018. UMA DAS PERSONALIDADES MAIS ILUSTRES DO EXTREMO OESTE RETORNOU EM NOSSA CASA DA FEAC PARA DEIXAR MAIS UMA MENSAGEM EVANGÉLICA. Trata-se do nosso QUERIDO PADRE AURÉLIO, que ditou O SEGUINTE ENSINAMENTO CRÍSTICO: “A vida é como uma flor que desabrocha. Todos a olham e se encantam com sua beleza. Pode ser a flor mais pequena ou a maior, ou a mais espinhenta, até a mais delicada, ela está sujeita ao tempo. O tempo passa e sua beleza também vai passar. Algumas flores com o passar do tempo deixam apenas a secura da palha, outras os espinhos, algumas o seu encanto pela nobreza singela e delicada de transmitir o seu aroma, mesmo depois de enfraquecidas. Os humanos são muito semelhantes. Quando nascem todos os admiram, olham e ovacionam a sua beleza, alguns até mesmo dizem ser a vida deles que está aí presente no tempo daquela outra pessoa. Mas o tempo passa e com o passar do tempo os humanos desabrocham igual as flores. Alguns se tornam flores lindas, maravilhosas e esbeltas. E outras se tornam flores secas e espinhosas se assemelham às flores que já perderam o seu encanto, tornando-se palha, estas então, por estarem secas no seu interior, o seu espírito. O que quero que compreendam que a vida é feita de escolhas. Cada um escolhe o seu modo para evoluir e resgatar seus equívocos do passado, ou então, usando o seu livre arbítrio, agravam os equívocos do passado. Sujeitam-se então à lei da AÇÃO e REAÇÃO, ou seja, a escolha é livre, porém, a colheita não, cada um é obrigado a colher o que plantou. Mas quem você quer ser só depende de você, de seu caráter, de sua disciplina, de sua moral, de sua ética em sua jornada encarnatória. Qual legado querem deixar nesta existência para si e para os outros? Quando voltarem a reencarnar neste âmbito terreno, volto a ressaltar, que tipo de flor querem ser? A que deslumbra, ou a deslumbrada? A comparação da flor serve para todos, para que possam refletir sobre sua existência, porque cada um é dono do seu tempo e da sua história, cada um constrói o seu futuro com sua conduta no presente. Quando já em seu leito de desencarne, o descanso do corpo físico, para a volta do espírito em sua liberdade corporal, as pessoas voltam a ser lindas, perfeitas, maravilhosas. Voltam a desabrochar e num jugo cego, todos voltam a ser perfeitos a não ter seus equívocos. Mas lembrem-se os equívocos são registros que ficam registrados no espírito como personalidades. Com isso nem todos terão o mesmo destino de evolução. Os mansos, prudentes e bondosos se elevarão de uma forma serena. Já os de convivência mais raivosa e desequilibradas que construíram em sua história um legado de dor, de sofrimento, levarão consigo a dor e o sofrimento. Tudo aquilo que os olhos da carne podem ver, os olhos da alma registram. Tudo isso será levado para o campo da evolução, no campo da consciência. Em sua existência todos só serão equilibrados se implantarem em sua existência o amor e o perdão. Você sabe qual será o momento que desencarnará nesta existência? Com toda a certeza não. Posso afirmar que nenhum de vós sabe e está preparado para esse momento. Então, o que estão fazendo de sua existência? Como ser melhor se carrega em seu coração mágoas, dores, ódio e raiva, que elevam vosso ego, fazendo engrandecer-se estimulando o orgulho e a vaidade? Todos um dia estarão aqui do meu lado, esperando para voltar aí para a terra. Aí sua consciência entenderá e sentirá muita dor em face do tempo da vida que desperdiçaram. Creio que todos possam compreender o que eu passei. Todos podem compreender, mas coloco ainda para você: Não reclame daquilo que possui. Agradeça todos os dias pelo que tem. Tenha a coragem de construir o novo todo o dia com a capacidade de se reinventar todos os dias, para construir a sua felicidade no amor próprio, no amor da família e principalmente no Amor de Deus Pai, este em primeiro lugar. Se o fardo da vida estiver pesado, passe a olhar tudo o que carrega em seu fardo da vida. E se realmente esse fardo faz parte de você ou está a recolher aquilo que não lhe pertence. Muitos vivem em ciclo vicioso de reclamar de tudo e de todos, até mesmo de si próprio. Vivem para o sofrimento e não para o amor. Só há uma grande verdade: A fortaleza é de amor e só quem compreende esse amor encontrará o verdadeiro amor que está em si próprio e não se encontra fora de si. Compreender esse ensinamento, é compreender a orientação de Jesus: Deverás amar o teu próximo como a ti mesmo, porém, amar a Deus em primeiro lugar. Volto ao primeiro mandamento deixado nas Escrituras Sagradas: “Amar a Deus em primeiro lugar e em seguida amar seu próximo como a si mesmo.” PADRE AURÉLIO CANZI. REFLEXÃO: Para nossa Casa da FEAC é sempre muito grato receber mensagens do Padre Aurélio que começou a manifestar-se há mais de cinco anos. Já tivemos a alegria de entrevista-lo pelo método da PSICOFONIA quando contou acerca do MUNDO QUE ENCONTROU, totalmente diferente daquele que ele imaginava encontrar. Na mensagem atual traça uma orientação sobre a nossa caminhada reencarnatória. Imaginamos que cada um possa efetivamente entender a essência de seu conteúdo que destaca: Que todos os Seres Humanos já possuem o LIVRE ARBÍTRIO, quer dizer plantam o que quiserem, mas fatalmente deverão colher o que plantaram.Que ele deixa claro que hoje ele tem consciência de que a REENCARNAÇÃO é um FATO.Que quando chegarem na outra dimensão e se abrir o TRIBUNAL DA CONSCIÊNCIA constatarão quantos equívocos que cometeram e o tempo que desperdiçaram com valores efêmeros e materiais.Que tudo, tudo mesmo conta para a HERANÇA QUE CADA UM LEVARÁ EM SUA BAGAGEM apenas conta a SOMA DE SUA CONDUTA ÉTICA e MORAL alicerçada no bem que praticou dentro do MAIOR MANDAMENTO QUE JESUS MENCIONOU: “Amar a Deus em primeiro lugar e ao Próximo como a si mesmo”. Agradecendo ao nosso caro Padre Aurélio a sua mensagem, com votos de FELIZ EVOLUÇÃO A TODOS OS NOSSOS INTERNAUTAS lhes digo: ATÉ A PRÓXIMA.

MENSAGEM DE UM PROFESSOR QUE SE IDENTIFICA COM O NOME DE ARMANDO

José Lario Zimmer

MENSAGEM DE UM PROFESSOR QUE SE IDENTIFICA COM O NOME DE ARMANDO

MENSAGEM DE UM PROFESSOR QUE SE IDENTIFICA COM O NOME DE ARMANDO - DATA: 28.08.2018. Boa noite! A pedido de irmãos que acompanharam minha trajetória aqui deste lado estou me comunicando. Percebo que os Irmãos sentem frio, mas quero dizer que o frio que se apresenta relacionado às temperaturas climáticas não se compara ao frio que senti logo após o meu desencarne. Agora já consigo dizer a palavra desencarne. Fiquei por muito tempo em um lugar horrível, frio, úmido, com um odor horrível. Estávamos todos amontoados em um lodo escuro, esverdeado, cheiro podre, muito gelado. Eu, como católico que era, sabia que existia o Céu, um lugar lindo e o inferno onde o fogo queimava impiedosamente, mas não foi o que encontrei. Neste estado em que vocês se encontram na terra é o paraíso comparando com o que era aquele lugar onde me encontrei. Fui um católico perseguidor do espiritismo, buscava literaturas espíritas escondido só para poder ter argumentos para destruir esta doutrina. Conseguia com a minha astúcia e maldade distorcer os ensinamentos, valendo-me da condição de professor em seminário e outras escolas. Consegui sabotar muitas informações que contribuiriam para o despertar dos meus alunos, porém, dentro da minha crença egoísta usei de má fé. Poderia ter seguido a minha crença, porém, sem perseguir as das outras pessoas. Por isso e todas as outras atrocidades que cometi passei para o mais baixo nível de sofrimento, o chamado umbral para alguns e inferno sem fogo para tantos outros. Não consigo precisar quanto tempo fiquei naquele lugar, mas o que vim fazer aqui é agradecer porque quem me tirou daquele lugar foram os Espíritas, pessoas que ajudam esses Espíritos com preces e outros mecanismos de socorro e conseguem tirar Seres como eu daquele lugar. Vim me pronunciar nesta Casa, pois foi aqui que me trouxeram a primeira vez para que eu pudesse ser auxiliado. Foi nesta Casa Espírita que percebi que o inferno que acreditava não existe, não daquela forma e que pela misericórdia de Deus é possível sair dos infernos que nós encontramos. Percebi que existem pessoas, espíritos que com amor, como os trabalhadores desta Casa auxiliam os espíritos sofredores como eu e conseguem que despertemos para a continuação da vida. Que esta doutrina tem salvado muitos iguais a mim, tirando dos infernos frios e terríveis onde nos encontrávamos. Agradeço a esta Casa, aos trabalhadores espíritas que tanto persegui por terem me auxiliado no despertar e por ter me tirado daquele lugar. Ainda tenho muito a reparar, mas agora consciente e grato sei que o caminho será de menor sofrimento. Professor Armando. Consciente que de professor pouco tenho, estou mais para aluno que reprovou muitas vezes. REFLEXÃO. 1.Lembramos que todas as comunicações autorizadas pela Equipe Espiritual e transmitidas em nosso CORREIO DO ALÉM tem um cunho educativo. 2. Do conteúdo que o professor relata podemos constatar: 2.1. Que a vida continua, porém, não da forma como a grande maioria entende, aliás, a carência de informações acerca da forma como a vida continua é uma constatação flagrante em nosso dia a dia. 2.2. Também esse Irmão confessa que foi para um lugar de sofrimento que o MUNDO ESPÍRITUAL denomina de Umbral. 2.3. Evidencia com suas palavras que o radicalismo em qualquer sentido, também sob o ponto de vista religioso traz reflexos negativos na formação de nossa bagagem para o outro lado da vida. 2.4. Explica que foi na Casa da FEAC que ele encontrou auxílio para o seu resgate. EXPLICAÇÃO: Temos 03 datas por mês em que a principal atividade de nossa Casa consiste na geração de ENERGIA através da PRECE, cujo ectoplasma é utilizado por uma Grande Equipe Espiritual para resgatar Irmãos sofredores a exemplo do que ocorreu com o professor Armando. Assim depoimentos deste quilate nos asseguram que estamos no caminho do exercício da caridade. Não são os trabalhadores encarnados que resgatam esses Seres, apenas fornecemos o combustível energético que eles manipulam para resgate e cura desses irmãos, que saem do Umbral em estado deplorável. (Para ter uma noção como isso ocorre poderão assistir o FILME NOSSO LAR, baseado na obra de André Luís com o mesmo nome.)Demonstra enfim, que o uso da inteligência e do conhecimento com fins malévolos somatiza um cociente cármico negativo dentro da lei de Causa e Efeito- plantio e colheita. Com votos de FELIZ EVOLUÇÃO lhes digo: Até a próxima. J. Lario.

Todos os direitos reservados. FEAC Fraternidade Espírita Amigos da Comunidade. 2015

Desenvolvido por: DBlinks