Blog da FEAC

José Lario Zimmer

MENSAGEM DE UM BOMBEIRO DA REGIÃO. Data: 09.08.2018.

MENSAGEM DE UM BOMBEIRO DA REGIÃO. Data: 09.08.2018.
10 de Agosto de 2018

FEAC-CORREIO DO ALÉM.

Mensagem de um BOMBEIRO DA REGIÃO. Data: 09.08.2018.

UM BOMBEIRO ESCREVEU:

“Como dói a dor da lembrança. O tempo passou, porém, tudo está gravado no arquivo da memória. Sei que não tenho como voltar no tempo, muito menos como transformar aquele momento dolorido que vivenciei naquela vida.

Foi tudo tão rápido que não percebi, quando vi, tudo estava terminado, tudo em terra, corpos espalhados pelo chão, misturados aos gritos de dor e pedidos de socorro e eu em estado de pânico, estado de choque, tudo parecia um filme, porém, era real.

O mais real era que eu via tudo e imaginava estar vivo, corri para ajudar a salvar pessoas, porém, vi meus colegas chorando em desespero, vi meu corpo e não entendi nada. Busquei falar com os colegas e não me ouviam. O desespero foi grande e eu desmaiei. Quando acordei estava em um hospital sendo muito bem atendido, medicado, lembrei do que tinha vivenciado do meu corpo e pensei: Ufa! Foi um sonho, estou vivo; perguntei ao Enfermeiro o que eu estava fazendo aí no hospital, pois se está tudo bem comigo, isso eu disse com voz firme e continuei, quando estarei de alta, porque quero ir para casa ver meus filhos, esposa e familiares? E que hora é agora e onde estão meus familiares e parentes perguntei. Porém, o enfermeiro nada falou. Aí eu disse a ele você é mudo e surdo que não me responde? Então ele me deu água para beber, eu não quis tomar, então ele saiu. Fui levantar-me e não consegui, meu corpo estava sem condições. Veio então um senhor de cabelos um pouco mais longos e grisalho pediu para me acalmar e que eu não estava mais entre os meus filhos e esposa.

Eu o insultei dizendo que ele era louco e neste exato momento fui levado à morte do corpo físico, logo trazido de volta em choque com muita dor, medo e desespero e fui acalmado e voltei a dormir.

Mais tarde tudo foi me explicado, conscientizado que estava morto vivo. Morto na carne e vivo na alma.

Então fui tomado de um grande mal-estar. Veio um filme em minha tela mental de toda a minha vida. Logo, muitos daqueles que eu tinha socorrido ou tentado socorrer e não tive êxito estavam aí para me agradecer.

Tive certeza que estava morto, morto vivo, algo estranho. Aí comecei a me perguntar e lembrar de todos os momentos que deixei de pedir perdão, de dizer que amava meus filhos, a esposa, pais e amigos. Lembrar daqueles momentos que deixei de compartilhar em família, amigos. Dos momentos em que não brinquei com meus filhos de sair com a esposa, de abraça-los de aconchegar com meus pais. Entendi que o mais lindo da vida eu não tinha desfrutado por inteiro, não tinha valorizado o convívio familiar, tinha às vezes guardado mágoas e até rancor não por longo tempo, mas tive. Dei importância às coisas tão pequenas que deixei de ser feliz.

Espero que um dia eu possa voltar com eles e fazer tudo o que não fiz, o que não vivi.

UM BOMBEIRO DA REGIÃO.

Não vou deixar o meu nome para não impactar a dor nos familiares.”

REFLEXÃO.

A atividade de BOMBEIRO é, sem dúvida, uma das mais nobres dentre as profissões humanas. Podemos até vê-la como missão porque ele coloca a vida do semelhante até acima da sua própria.

O nosso missivista foi ceifado numa dessas fatalidades coletivas que somente podemos entender à luz da reencarnação que os Mentores Espirituais, já em faixas evolutivas mais ascencionadas explicam.

O seu trabalho gerou mérito o qual vibratoriamente o atraiu diretamente para um HOSPITAL sem ter que diluir eventuais miasmas em regiões de sofrimento.

Também, segundo seu conteúdo, recebeu a visita de muitos que em sua atividade socorreu, mesmo sem êxito externando a sua gratidão.

Também ficou evidente, e isso nós constatamos em tantas outras mensagens, a constatação de não ter aproveitado melhor o convívio com aqueles que lhe são caros.

Enfim, caros internautas, convém sempre ter presente que as condições da Terra contam o tempo de forma linear e isso nos leva a um começo e fatalmente a um fim. Essa realidade nos faculta um tempo de vida na terra que começa com o nascimento. Assim, quando entramos pela porta do nascimento seguimos nossa jornada na direção da porta de saída. Esse espaço que medeia entre as duas portas pode ser um pouco mais longo ou um pouco mais curto, mas todos chegaremos um dia à porta de saída.

Uma grande parte da humanidade não se preocupa com a porta de saída, vive a valorização da matéria como se o tempo fosse eterno. Depois, já na outra dimensão, constata que escolheu de forma equivocada a prioridade do uso de seu tempo.

Esperando ter contribuído com o conteúdo dessa mensagem desejo a todos FELIZ EVOLUÇÃO enquanto lhes digo até a próxima e envio meu fraternal abraço a todos os BOMBEIROS.

J. Lario.

Download PDF

Comente:
VEJA TAMBÉM
MENSAGEM DE ELOY P. ZIMMER

José Lario Zimmer

MENSAGEM DE ELOY P. ZIMMER

Caros internautas! 30 de novembro de 2018. Aproveito a mensagem recebida por psicografia mediúnica na data de 29 de novembro do amigo, primo e companheiro de ideal Eloy P. Zimmer, já na outra dimensão há vários anos. Faço-o, atendendo a perguntas que frequentemente me são formuladas pelas pessoas querendo saber qual a razão e como aconteceu a criação da FRATERNIDADE ESPÍRITA AMIGOS DA COMUNIDADE (FEAC). Para isso quero compartilhar uma resposta para a pergunta: Quem foi o Eloy em vida? Ele nasceu no Rio Grande do Sul, município de Cerro Largo no dia 20 de maio de 1947, data em que ocorreu a eclipse total do sol. Veio com nossos familiares para a então emergente comunidade denominada Cedro no dia 21 de julho de 1953, portanto, com 06 anos de idade. Formou-se em Ciências Agrárias (agronomia) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi o primeiro formando da comunidade que voltou para sua terra, onde trabalhou na divulgação da nova tecnologia para a agricultura, trabalhando com projetos agrários, inclusive no campo da medição de terras. Teve participação ativa em várias atividades na comunidade, inclusive no esporte. Organizou o primeiro grupo de Alcóolicos Anônimos, onde fez um trabalho psicoterapêutico de recuperação de dependentes. Era de índole humanitária e um grande espírito comunitário, sempre pronto para ajudar os seus semelhantes. CRIAÇÃO DA FEAC. A partir do ano de 1.986, não encontrando mais respostas convincentes na teologia da Igreja Católica e discordando dos rumos que a denominada teologia da libertação pregava em nossa diocese, comecei a procurar um caminho que me levasse a encontrar respostas para as dúvidas que me causavam desconforto. Assim, conheci o trabalho do médium João Teixeira, que hoje é denominado de João de Deus na cidade de Abadiânia, Goiás, onde presenciei cirurgias feitas sem qualquer assepsia ou anestesia e para as quais o meu conhecimento não encontrava resposta. Comecei a investigar a fundamentação de tais procedimentos o que me levou a estudar os princípios da doutrina Espírita, encontrando em sua literatura, especialmente na obra básica composta de 05 volumes a começar pelo Livro dos Espíritos com 1.218 perguntas e respostas dentro do conhecimento científico conhecido no século XIX. Foi então que encontrei no Eloy o colega ideal para o começo dessa busca. Juntos então planejamos a criação de um grupo de estudos com a finalidade de adquirir conhecimento. A evolução dessa busca passou por diversas etapas e resultou na organização da sociedade da FEAC tendo o Eloy sido o primeiro presidente. Respondendo assim aos questionamentos que nos foram feitos por diversas pessoas aproveitamos o ensejo da mensagem do Eloy, que a enviou no dia 29 de novembro data do meu 82º aniversário de nascimento. Devo ressaltar, porém, que internalizei um sentimento de respeito por todas as crenças religiosas, cada qual à sua maneira admitindo a existência de Deus e seguindo uma linha de raciocínio peculiar à sua realidade evolutiva. Sou grato a tudo que aprendi na Igreja Católica que me encaminhou para a admissão ao princípio da existência de Deus. Se os amigos lerem com atenção o conteúdo de sua mensagem entenderão a razão das palavras escritas por ele. Segue a transcrição da mensagem. FEAC - CORREIO DO ALÉM – 29.11.2018. Mensagem de ELOY P. ZIMMER. “Boa noite queridos irmãos Cedrenses trabalhadores desta Casa Hospital. Esta entidade eu ajudei a construir que se transformou em escola e um hospital para auxiliar nossos irmãos doentes, sofridos que precisam de remédios para o corpo físico e espiritual. Tive permissão nesta noite para me manifestar e felicitar meu grande irmão aniversariante, meu companheiro de caminhada. Quantas lutas, preocupações que tivemos e trabalhos para a fundação desta Casa. Digo meu Irmão! Valeu, tudo vale quando é feito para um objetivo grandioso como é esta Casa que auxilia tantos. Quantos aniversários comemoramos juntos! Quantas bênçãos e alegrias tivemos e continuaremos juntos por muitos anos nas duas dimensões. Que o Grande Pai te abençoe, ilumine para continuar nas pesquisas desta Casa, com muita saúde e paz, estes são os votos da Colônia Irmão Lacerda e trabalhadores. Lario! Continue com muita coragem no caminho certo são os votos do companheiro e amigo. Eloy P. Zimmer e Equipe. Espero ter contribuído para o entendimento das razões que me levaram até a Doutrina Espírita onde encontrei as respostas que procurava, assim como me oportunizou integrar uma Entidade que contribui de forma muito bonita para auxiliar o próximo, tanto do lado de cá da vida quando da outra dimensão, ao mesmo tempo que demonstrou que a COMUNICAÇÃO ENTRE OS DOIS MUNDOS é UM FATO. Essa certeza fez com que criássemos o CORREIO DO ALÉM, onde todas as quintas-feiras um grupo de Médiuns fica a disposição para receber mensagens, a exemplo desta do Eloy que transcrevemos, mas que de forma fantástica propiciou que através da psicofonia já tivéssemos encontros e entrevistas com amigos desencarnados de nossa comunidade como o Pe. Balduíno, Dr. Neme, Pe. Aurélio e muitos outros. Esperando ter contribuído para elucidação de eventuais dúvidas com votos de feliz evolução lhes digo até a próxima. J. Lario Zimmer.

INQUISIÇÃO: RELATO DE UMA FREIRA QUE SE IDENTIFICA COMO IRMÃ MARIA DO SOCORRO

José Lario Zimmer

INQUISIÇÃO: RELATO DE UMA FREIRA QUE SE IDENTIFICA COMO IRMÃ MARIA DO SOCORRO

UMA FREIRA QUE SE IDENTIFICA COMO IRMÃ MARIA DO SOCORRO relata episódios do período da INQUISIÇÃO. Esta missivista, em nosso trabalho do CORREIO DO ALÉM de ontem 15 de novembro escreveu o seguinte: “Olá meus amados Irmãos! É com a Graça de Deus que vos saúdo. Venho acompanhando o vosso trabalho há algum tempo. Já fui habitante desse mundo em que os irmãos vivem, a Terra. Sim, fui uma religiosa que junto de minhas outras colegas e da madre superiora, trabalhamos unidas no amor a Deus e aos nossos irmãos mais necessitados. Trabalhamos numa época muito difícil eu diria, a pior época talvez. Sim meus amados foi na época da famosa INQUISIÇÃO. Eu, junto com as outras, recolhíamos os doentes, os abandonados, os torturados que sobreviviam à morte e eram jogados para morrer. Nós os recolhíamos e cuidávamos de suas feridas, de suas dores, e sempre com todo o cuidado tínhamos que fazer isso sempre às escondidas. Pois não nos era permitido esse tipo de serviço nessa época, não existia caridade. Mas me digam como iríamos ver aquilo tudo, toda aquela maldade e não fazer nada? Não seríamos Seres humanos vindos da criação do Pai se não fôssemos assim. Bem, trabalhamos assim por um longo período; tínhamos uma espécie de túnel, ou porão subterrâneo debaixo de nosso Convento e eram poucas pessoas que sabiam de sua existência, até montarmos um hospital para atender os machucados e assim que se recuperavam permaneciam ali escondidos auxiliando uns aos outros. Passamos muitas necessidades e também muitos sufocos e apuros. Porque frequentemente havia denúncias contra nós e lá batiam as autoridades e revistavam tudo, jogavam tudo no chão e Graças ao bom Deus nunca descobriram nada. Mas, infelizmente, fomos traídas por uma de nossas Irmãs que nos entregou e mostrou às autoridades o nosso refúgio, esconderijo secreto. Bem, não pensaram duas vezes, não nos ouviram, na verdade nem permitiram que abríssemos a boca. Logo nos trancaram lá. Éramos 23 religiosas e mais 50 pacientes, puseram fogo no convento. Foi um horror, um desespero, assim foi nosso fim, fomos todos queimados vivos. Levamos um tempo para acordar, para assimilar o acontecido, a entender o Mundo Espiritual de cuja realidade não tínhamos conhecimento algum. Bem, o tempo passou e entendemos tudo, e estamos sempre ajudando daqui, ajudamos muito no resgate de todos os tipos de enfermidades. Bem! Na última Terça-feira me foi permitido acompanha-los na Mesa de atendimentos. Pude ver bem de perto que maravilhoso é vosso trabalho, o que só me fez aumentar o amor pela caridade. Quero dizer-lhes o quanto é importante vosso trabalho! O quanto é lindo e gratificante seguir no caminho que nosso Pai Maior nos ensinou. Meu muito obrigada pela oportunidade de me fazer presente junto a vocês amados irmãos. De todo meu coração a minha gratidão.” IRMÃ MARIA DO SOCORRO. REFLEXÃO. O que foi a INQUISIÇÃO? R. A Inquisição foi criada na Idade Média (século XIII) e era dirigida pela Igreja Católica Romana. Ela era composta por tribunais que julgavam todos aqueles considerados uma ameaça às doutrinas (conjunto de leis) desta instituição e durou em torno de 500 anos. Quem quiser saber mais sobre esse período escuro da história da humanidade encontra no Google (Internet) uma vasta matéria. A CARTA NOS DÁ MAIS UMA PROVA DA IMPORTÂNCIA DE NOSSO TRABALHO NA FEAC. Senão vejamos: Os objetivos da FEAC foram determinados por decisão das duas dimensões. Como entender isso?Somos uma sociedade integrada e organizada por pessoas que fazem parte como trabalhadores associados, sem qualquer fim lucrativo. (Dimensão física), tudo é trabalho voluntário.A Dimensão Espiritual é que traçou a orientação para a criação dos trabalhos, cujas orientações foram passadas através de trabalho mediúnico. Dentre esses objetivos está o trabalho de auxílio a ENCARNADOS e DESENCARNADOS através da APOMETRIA, cuja técnica pode ser considerada como uma das mais avançadas porque usa a geração de energia através da FORÇA MENTAL, denominada de ECTOPLASMA. Três vezes ao mês fazemos um trabalho específico de geração de energia para recuperação de IRMÃOS DESENCARNADOS para seu resgate e cura de suas patologias ainda presentes em seu campo mental. Antes do início das doações de ectoplasma fazemos pesquisa sobre as principais patologias presentes e quadros de vidas passadas dos pacientes presentes trazidos pela Equipe Espiritual das mais variadas regiões do Planeta, cujo resgate e busca é organizado por um número muito grande de Irmãos Socorristas da outra dimensão. Por diversas vezes já trouxeram Seres que foram vítimas da INQUISIÇÃO, assim também algozes já em condições de serem resgatados. Já tivemos, através das comunicações do Correio do Além, centenas de mensagens externando gratidão pelo auxílio recebido, das mais diversas situações de resgate desde Irmãos ainda presos no Oceano Atlântico vítimas de naufrágio, inclusive vítimas de navios negreiros que afundaram no oceano, acidentados das mais variadas formas, afogados, suicidas, enfartados, vítimas de câncer etc. Além disso, prestamos auxílio espiritual para àqueles que procuram a Casa para auxílio. Assim, a mensagem da Irmã Maria do Socorro é mais uma testemunha da excelência do trabalho que prestamos. E podemos afirmar, segundo informações de nossos Parceiros do Além, a nossa Casa é mais conhecida no Além do que na dimensão física onde atua. Mas, também muito importante! Cada mensagem que recebemos abre o nosso campo mental para entender A FORMA DE CONTINUÇÃO DA VIDA, ou seja, cada um vai para a outra dimensão da mesma forma como estava aqui, apenas com outra veste física. Mas a essência, o Espírito, a individualidade é a mesma, porque troca apenas de dimensão. Vou dar um exemplo: Se eu for de muda para a CHINA o que vai mudar em mim? Será que chegando lá eu saberei falar chinês? Serei exatamente àquilo que fui aqui no Brasil. Da mesma forma quando saímos do corpo físico o EU- ESPÍRITO chegará na outra dimensão com suas verdades e seus conhecimentos. PENSEM EM TUDO ISSO COM MUITO CARINHO enquanto lhes digo até a próxima. J. Lario.

MENSAGEM DE UMA IRMÃ SOCORRISTA

José Lario Zimmer

MENSAGEM DE UMA IRMÃ SOCORRISTA

MENSAGEM DE UMA IRMÃ SOCORRISTA. Explica como se sente o SER diante da NOVA REENCARNAÇÃO. “Olá! O meu boa noite a todos os Irmãos de jornada evolutiva. O despertar do Além-túmulo é curiosidade e medo que cerca os Irmãos encarnados. Em contrapartida a reencarnação, a volta ao Orbe, onde devemos voltar a utilizar a veste física mais grosseira, onde os limites impostos por esta nos bloqueiam da liberdade, onde as emanações ainda são muito voltadas aos prazeres carnais mundanos, tudo isso causa muitos medos e inseguranças para nós que vivemos no mundo Espiritual diante da REENCARNAÇÃO. O medo de falhar na reprogramação daquilo que já nos propomos e falhamos outrora; o medo de falhar naquilo que nos propomos construir de novo; a insegurança diante dos desafios, das tentações que o mundo material oferece. Somos cercados por essas dúvidas sempre que nos é sugerida a reencarnação. Fugir dela ninguém consegue, mas a adiamos sempre que possível, pensando que ainda devemos nos preparar melhor para a tarefa que escolhemos executar antes da reencarnação. Vem também a escolha dos pais, irmãos, cônjuge, filhos, onde reencarnar. A escolha do estereotipo do corpo, o sexo e o mais difícil quanto tempo devo permanecer reencarnado? Acreditem-me, que para nós quanto menos tempo melhor. Nós que já adquirimos essa consciência de que devemos ser livres para escolher, mas somos obrigados a colher e colher nossas próprias escolhas, ficamos temerosos com as perdições fúteis que o Orbe mais denso dos reencarnados possui. Temos receio de ao invés de progredirmos devido a essas tentações materiais e da carne cometermos deslizes graves e nos comprometer ainda mais com a causa, enfim, arranjarmos mais débitos. Por tudo isso meus irmãos que quando reencarnados devemos ser fortes e persistentes no caminho do bem, no caminho do amor, no envolvendo com causas nobres, nos dedicando a estudos saudáveis, buscando o equilíbrio no dia a dia, aproveitando essa oportunidade reencarnatória como propulsora para a nossa evolução e quitação de carmas, assim como para a harmonização com Seres que nos são próximos hoje e que nos foi um inimigo no passado. As causas para tantos desequilíbrios e deslizes são muitas, mas os motivos para permanecer no caminho com Jesus são ainda maiores e melhores. Uma Irmã Socorrista que foi ajudada nesta Casa há muitos anos atrás e hoje é uma SOCORRISTA NA COLÔNIA LACERDA. Gratidão aos Irmãos. REFLEXÃO SOBRE O CONTEÚDO. 1-A mensagem da Irmã Socorrista é uma grande aula para todos nós. 2- O que significa a atividade de SOCORRISTA na outra dimensão? 2.1. São Irmãos (as) que se prepararam para o trabalho de auxílio para aqueles desencarnados, perdidos, dementados, alguns desconhecendo a sua própria identidade. 2.2. Quando esses Irmãos perdidos no além já puderem ser resgatados esses Irmãos Socorristas se aproximam e começa um trabalho de esclarecimento, de orientação para o seu despertar, e então os encaminham para os Postos de Pronto Socorro hospitalar onde são internados e lentamente instruídos e informados de sua real situação. 2.3. Segundo nos informou o Irmão Eloy Zimmer, fundador da FEAC, ele integra o número dos Socorristas. Lá também, como aqui, as palavras de Jesus “A Messe é grande e os Operários são poucos” tem aplicação prática. 3. AVALIEMOS AGORA A QUESTÃO REENCARNATÓRIA: 3.1. Certa vez, uma amiga afirmou que a Morte é um salto no escuro. Hoje podemos avaliar que a morte não é um salto no escuro porque na outra dimensão temos oportunidade de receber todas as informações relacionadas com nosso passado e nosso presente. Porém, a REENCARNAÇÃO sim, poderá ser vista de certa forma como um SALTO NO ESCURO senão vejamos o que nossa Irmã escreveu: 1. Medo de falhar. Mas falhar em que? 1.1 – Em não cumprir com a programação feita para ser executada. 1.2-As escolhas: ONDE REENCARNAR? EM QUE FAMÍLIA? QUAL o estereotipo e sexo? A escolha dos pais, cônjuge e irmãos? Quanto tempo permanecer reencarnado? 1.3 – O medo das facilidades e inclinações materiais neste mundo das ilusões da carne. 1.4 – Aceitarmos as nossas próprias escolhas. 1.5 – Receio de ao invés de progredir devido às tentações materiais cometermos deslizes graves e nos comprometer ainda mais. Então caros leitores! Todos nós estamos nesta situação. Aí então entendemos melhor as palavras de Jesus quando menciona a PORTA LARGA e ESTREITA. Perguntemo-nos: Estou cumprindo a minha programação? Estou fazendo alguma coisa útil em favor do bem? Quando chegar na outra dimensão e nossa consciência pedir que apresentemos a nossa prestação de contas, possamos apresentar atos e fatos que as traças não corroem e os salteadores não roubam, segundo o Mestre de Nazaré. Lembrem sempre: Que a vida na terra, além de curta é transitória. Sempre há tempo para reprogramar a nossa caminhada se o caminho for do desvio. Pensem em tudo isso e com votos de FELIZ EVOLUÇÃO lhes digo até a próxima.

Todos os direitos reservados. FEAC Fraternidade Espírita Amigos da Comunidade. 2015

Desenvolvido por: DBlinks